Pesquisas realizadas no Alto São Francisco terão melhor infraestrutura

(Foto: D.R.)
O Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Três Marias (1ª/CIT) conta, agora, com um laboratório para realização de análises físicas, químicas e biológicas. Criado para garantir a preservação da ictiofauna do alto São Francisco, o Centro Integrado atualmente é considerado uma referência no Brasil.
Para a construção do laboratório, foram investidos cerca de R$ 2,9 milhões, recursos provenientes do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) que  garantiram, também, a ampliação e construção de outras estruturas do Centro Integrado. Outra parcela de investimento – R$ 703 mil oriundos de destaque orçamentário do Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA) – foi destinada à aquisição de equipamentos e ao contrato com a Rede Metrológica de Minas Gerais visando a capacitação dos técnicos da Codevasf e consultorias, elaboração do Manual da Qualidade e implantação do Sistema de Gestão da Qualidade a fim de obter a acreditação/certificação do laboratório, voltado, primeiramente, ao monitoramento da qualidade da água do reservatório de Três Marias, na região dos Parques Aquícolas.
De acordo com o biólogo Edson Vieira Sampaio, chefe do 1ª/CIT, o novo laboratório vai proporcionar a realização de importantes pesquisas em limnologia (estudos físico-químicos e biológicos da água) e ictiologia (estudos biológicos dos peixes), principalmente na região do Alto São Francisco. “Com a implantação do novo laboratório, o Centro Integrado contará com infraestrutura maior e melhor para realização das análises de água, peixes e sedimentos”, destaca Sampaio.
O Centro de Três Marias também promove a reprodução artificial, larvicultura e alevinagem de peixes nativos na bacia do rio São Francisco utilizados em peixamentos realizados no São Francisco. “A recomposição da fauna nativa de peixes, através dos peixamentos, faz parte do projeto de Revitalização da Bacia do São Francisco e é importante para a manutenção da biodiversidade de peixes, melhoria nos estoques pesqueiros e na conscientização da população, principalmente escolares, a respeito da conservação e preservação do meio ambiente”, explica o chefe do Centro Integrado.
As pesquisas realizadas no centro em parceria com instituições de ensino já proporcionaram a publicação, no país e no exterior, de mais de 1.350 trabalhos científicos. Para 2016, a Codevasf trabalha para obter a acreditação do Laboratório de Análises Químicas do Centro Integrado. A certificação será feita perante o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial e Tecnologia (INMETRO).
“A acreditação é bastante importante para a Codevasf, pois a empresa avançará como referência nacional na abrangência de análises de parâmetros físicos e químicos, apresentando confiabilidade dos resultados destas análises, vindo atender às demandas internas, principalmente para os perímetros irrigados e de outros corpos d’água sob a responsabilidade da Codevasf, serviços que atualmente necessitam ser contratados”, salienta Sampaio.
O Laboratório de Análises Químicas foi inaugurado neste mês de dezembro, no município de Três Marias (MG), pelo presidente da Codevasf, Felipe Mendes, na companhia do superintendente regional da instituição em Minas, Aldimar Dimas Rodrigues, e de outras autoridades.(Codevasf)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA