Pequim em “alerta vermelho” pela poluição

(EURONEWS)

Prevêem-se pelo menos três dias de uma espessa nuvem de poluição em Pequim, onde as autoridades chinesas elevaram, pela primeira vez, o nível de alerta para “vermelho”, o mais alto.

Uma das medidas decididas em consequência foi o fecho dos estabelecimentos escolares e o cancelamento de eventos ao ar livre na capital chinesa.

Jonathan Fredrickson, professor de inglês a viver em Pequim, explica que “é a primeira vez que fecham todas, ou quase todas, as escolas da cidade. O que me disseram é que os estudantes podem escolher, entre vir às aulas ou ficar em casa. São eles e os pais que decidem. Mas, no interior [da minha escola] não se vêem estudantes, apenas alguns professores”.

Apesar dos avisos oficiais, muitas pessoas ignoraram os conselhos para limitarem as deslocações e se manterem o mais possível no interior.

Um residente diz que vive na cidade “há 20 anos e nunca [viu] algo assim. Antes só havia alguns carros [em Pequim], mas agora há cada vez mais”.

Para tentar conter a poluição, as autoridades proibiram a circulação de veículos com matrículas que terminam em números ímpares. No entanto, segundo a própria rádio oficial, a medida não está a ser completamente respeitada. (EURONEWS)

por Rodrigo Barbosa | com REUTERS

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA