Pequim decreta segundo alerta vermelho por poluição do ar

(AFP)

Pequim decretou nesta sexta-feira o segundo alerta vermelho por contaminação atmosférica em duas semanas, em previsão a um novo episódio de névoa poluente na capital da China.

A agência de Meio Ambiente da cidade determinou o fechamento de fábricas e a adopção, a partir de sábado, um sistema de trânsito alternativo, entre outros medidas, com o objectivo de limitar o novo episódio de ‘smog’ em Dezembro.

O alerta vermelho permanecerá em vigor entre sábado e terça-feira, segundo a Agência de Protecção Ambiental de Pequim.

Pequim decreta assim, pela segunda vez, o alerta máximo desde a adopção de um sistema de advertência por poluição em 2013, apesar de vários episódios graves de névoa poluente.

As autoridades anunciaram o primeiro alerta vermelho em 7 de Dezembro, assim como uma série de medidas preventivas, alguns dias depois de várias críticas pela inércia ante um episódio de poluição similar no início do mês.

A densidade de partículas finas (PM 2,5), muito perigosas para a saúde e que provocam mortes prematuras, superou em várias ocasiões na semana passada em Pequim a marca de 300 microgramas por metro cúbico, de acordo com os níveis de referência medidos pela embaixada americana.

O nível é muito superior ao máximo de 25 microgramas por m3 para cada 24 horas recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Pequim suspendeu o primeiro alerta vermelho em 10 de Dezembro ante a chegada de ventos frios do norte, que dispersaram o ar tóxico. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA