Oposição questiona cotação elevada do Fundo Soberano de Angola

José Filomeno dos Santos (VOA)

Uma avaliação  relativa ao segundo trimestre de 2015, elaborado pelo Instituto dos Fundos Soberanos (SWFI), atribuiu uma pontuação de oito numa escala de 10 valores ao Fundo Soberano de Angola, o que coloca a instituição angolana no patamar dos fundos soberanos mais transparentes do mundo.

A oposição rejeita essa avaliação.

O porta-voz da Unita, Alcides Sakala disse os níveis de corrupção e de má gestão reinante nas instituições públicas de Angola nunca podiam levar a tal distinção.

Sakala põe em dúvida a idoneidade do estudo  feito e admite  tratar-se de uma tentativa do Governo de branquear a sua imagem envolvendo algumas organizações não-governamentais estrangeiras.

Por seu lado, o deputado da Casa-CE, Manuel Fernandes também põe em dúvida a idoneidade da  organização responsável pela avaliação.

Fernandes diz não fazer sentido que uma entidade externa chegue a tal conclusão se ele, como deputado, não sabe como é que o Fundo Soberano angolano é gerido, uma vez não é permitido aos parlamentares fiscalizar o desempenho do Governo.

O presidente do Conselho da Administração Fundo Soberano Angolano, José Filomeno dos Santos, é citado como tendo afirmado que a cotação positiva atribuída   enfatiza o compromisso da sua  equipa com os elevados padrões de profissionalismo, ética e responsabilidade. (VOA)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA