Natal são-tomense pontuado pela azáfama comercial

Cidade de São Tomé, o foco da azáfama comercial do arquipélago, nesta época festiva (Miguel Martins/RFI)

Em São Tomé e Príncipe é comum a enorme azáfama na época de Natal. Neste período a cidade capital, onde se localizam os maiores centros comerciais, fica apinhada de gente. o mercado está suficientemente abastecido em géneros alimentícios.

É também o momento de maiores despesas para a compra de prendas e de confeccionamento das principais iguarias presentes na ceia do Natal.

O Natal é em São Tomé e Príncipe também o dia da familia. muitas familias se reúnem , convivem e reflectem sobre a necessidade da consolidação da sua união.

Numa altura em a família são-tomense tende a desmembrar-se devido a um conjunto de factores sociais,económicos e culturais, os mais velhos do núcleo familiar aproveitam o momento para a coesão e valorização dos princípios éticos da família são-tomense.

Mais de 300 polícias garantem a segurança dos cidadãos nesta quadra natalícia.

O governo decidiu atribuir o décimo terceiro aos funcionários públicos de forma que passem um natal mais condigno. (RFI)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA