Nações Unidas reiteram apoio para graduação de Angola a país de renda média

Coordenadora residente do Sistema das Nações Unidas em Angola, Florbela Fernandes. (Foto: Alberto Julião)

As Nações Unidas e seus parceiros de cooperação reiteram a prontidão para colaborar, contribuir e mobilizar recursos para apoiar Angola na implementação dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio e na graduação como país de renda média, garantiu hoje, segunda-feira, em Luanda, a coordenadora residente do Sistema das Nações Unidas em Angola, Florbela Fernandes.

A responsável falava no workshop de apresentação do relatório nacional sobre os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ADM) até 2015 e da Agenda de Desenvolvimento Sustentável 2030, tendo sublinhado ser importante que o país conte com ferramentas estatísticas robustas que permitam monitorar e avaliar os esforços e os desafios no cumprimento dos objectivos.

Frisou que o relatório apresenta o progresso registado face a cada uma das oito metas e 60 indicadores dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio, faz referência aos desafios e propõe recomendações para acelerar os resultados de desenvolvimento almejado.

Para si, o relatório indica que Angola fez progressos assinaláveis rumo ao alcance do ensino básico universal, promoção da igualdade de género, empoderamento das mulheres e uma parceria mundial para o desenvolvimento.

“O mesmo relatório reconhece também que o país precisa fazer maiores esforços para erradicar a pobreza extrema e a fome, reduzir a mortalidade infantil, melhorar a saúde materna e combater o VIH/Sida, a malária e outras doenças”, disse.

Ressaltou a integração dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável no Plano Nacional de Desenvolvimento (PND), na estratégia de diversificação económica de Angola, na estratégia de graduação para categoria de país de renda média e no Orçamento do Estado.

O workshop de apresentação do relatório nacional sobre os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ADM) até 2015 e da Agenda de Desenvolvimento Sustentável 2030, foi realizado pelo Ministério do Planeamento e Desenvolvimento Territorial, no Instituto Nacional de Estatística.

Participaram no acto, ministros, secretários de Estado, Deputados, representante das Nações Unidas, membros do Corpo Diplomático acreditado em Angola, entre outras entidades. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA