MPME´s receberam mais de Kz 50 milhões em financiamentos até 2015

(Foto: D.R.)

Para o ministro da Economia, Abrahão Gourgel, apesar de 2015 ter sido muito restritivo para o sector da economia real, o programa “Angola Investe” representou 18 % do crédito desembolsados pela banca comercial

O programa do Executivo de apoio às micros, pequenas e médias empresas, conhecido como “Angola Investe”, aprovou, desde a sua implementação até ao momento, 457 financiamentos, correspondendo a um total de 83.248 milhões de kwanzas e disponibilizados 317 financiamentos, perfazendo um total de Kz 56.626 milhões. Os dados foram avançados, esta semana, pelo ministro da Economia na sua mensagem de fim de ano.

Abrahão Pio dos Santos Gourgel disse que apesar de 2015 ter sido muito restritivo para o sector da economia real, o programa “Angola Investe” representou cerca de 18 por cento do crédito desembolsados pela banca comercial.

“Em 2015 o Fundo de Garantia de Crédito emitiu 86 novas garantias, perfazendo deste modo, um total de 320 garantias concedidas ao abrigo do programa Angola Investe, num valor global de 41 milhões de kwanzas”, revelou.

Já no âmbito do Programa de Apoio ao Pequeno Negócio “PROPAPEN-PREI”, o ministro revelou que foram financiados, até 2015, cerca de 29 mil micro empreendedores, num total de 13.234 milhões de kwanzas.

“Ao longo de 2015 foram concedidos 528 financiamentos num montante de 1588 milhões de kwanzas, dos quais 131 milhões concedidos no terceiro trimestre de 2015”, disse Abrahão Gourgel.

O ministro revelou ainda que mais de 26 mil micro-empreendedores beneficiou de financiamentos concedidos pelos bancos BPC e BCI, o que representou, em kwanzas, cerca de 11.646 milhões.

Relativamente à formação as MPME´s está implementada, de acordo com as declarações do ministro da Economia, a oferta de formação apoiada pelo INAPEM, aonde já foram formados mais de mil de empreendedores. Desta cifra, 328 foram formados durante o ano em curso.

Desde 2012 foram emitidos 11.253 certificados de empresas, dos quais 1.779 durante 2015, sendo maioritariamente micro empresas comerciais. O ministro recordou igualmente que o programa Feito em Angola, levado a cabo pelo ministério que dirige, conta actualmente com 84 empresas e um total de 706 produtos.

Para o próximo ano económico, Abrahão Gourgel disse que os desafios que o país enfrenta irão persistir na medida em que se estima o abrandamento do ritmo de crescimento da economia nacional.

“Em 2016 continuaremos a crescer a uma taxa de 3,3 por cento, uma taxa mais moderada e ajustada à conjuntura que tem tido um enorme impacto, não apenas na nossa economia mas, no desempenho dos países emergentes, mas igualmente na taxa de crescimento da economia mundial”, referiu o ministro (semanarioeconomico)

Por: Helder Caculo

Para fixar

PROPAPEN-PREI”. Durante o ano 2015 foram financiados, até 2015, cerca de 29 mil micro-empreendedores

Financiamento. No âmbito do Angola Investe foram financiados mais de 400 projectos de diferentes sectores.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA