ManUtd-Chelsea: tanto se falou de treinadores e o show foi dos guarda-redes

(DR)

De Gea e Courtois foram quem mais brilhou em Old Trafford

O Manchester United ia receber o Chelsea depois de três derrotas seguidas numa série de cinco jogos sem vencer para a liga da equipa de Louis van Gaal. O Chelsea procurava a primeira vitória sob o comando de Guus Hiddink depois de um empate na estreia. A igualdade verificada em Old Trafford acabou por ser um prémio para outras estrelas que não os treinadores.

Duas equipas que têm desiludido nos resultados em relação ao favoritismo teórico com que se apresentavam para a Premiership mostraram que os respetivos guarda-redes não baixaram o nível. David de Gea e Thibault Courtois são dos melhores do mundo, mostraram-no e afastaram o fantasma de José Mourinho para outra jornada.

Em Old Trafford já se vendiam cachecóis do Manchester United com o nome do treinador português. Van Gaal tem sido sujeito a muita pressão com as notícias da sua iminente substituição pelo homem que foi despedido do Chelsea – esse Chelsea que com ele se fartou de perder e que com Hiddink também ainda não venceu.

Aquilo a que se assistiu nesta segunda-feira foi a um intenso jogo de futebol, de duas equipas que ainda não estiveram ao nível que se espera de planteis tão fortes, com várias hipóteses de golo repartidas para cada lado, mas tendo (ainda) nos respetivos guarda-redes o seu melhor jogador. De Gea e Courtois decidiram que o jogo ficaria sem golos e que a divisão de pontos poderá deixar novas apreciações sobre os técnicos de cada equipa para mais tarde… (Mais Futebol)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA