Lagoa artificial no País de Gales vai produzir energia (vídeo)

(EURONEWS)

Este pedaço de costa em Swansea, no sul do País de Gales, vai em breve transformar-se numa lagoa geradora de energia. Os trabalhos devem começar no início de 2017 para construir este muro de nove quilómetros e meio ao longo do mar. O projeto está orçado em 1,5 mil milhões de euros.

Inicialmente, o nível da lagoa vai ser baixo. À medida que a maré encher, a água vai começar a encher a lagoa, passando pelas turbinas, que geram eletricidade. O mesmo acontece quando a maré esvazia e a água flui na outra direção.

“Não são apenas estações energéticas. Podem ser usadas para muitos outros fins. Para recreio, para culturas marinhas, tudo isso. São também uma estrutura de proteção contra as cheias das zonas costeiras”, diz Ton Fijen, diretor técnico da Tidal Lagoon Swansea Bay.

A lagoa deve gerar cerca de 495.000 megawatts/hora, cerca de 11% de todo o consumo energético do País de GalesA a ideia não agrada a todos. Há quem tema que esta obra vá afetar a pesca: “Muitas espécies usam este estuário para a desova, o que significa que pode haver um impacto nas reservas de pesca numa área muito grande. Há impacto também na pesca de espécies migratórias. Há várias indústrias a depender do peixe, por via indireta”, diz Mark Lloyd, presidente da empresa Angling Trust.

O impacto ambiental da construção da lagoa tem vindo a levantar alguns medos, por exemplo, relacionados com os cinco milhões de toneladas de pedra que são precisos para construir o muro e como isso pode afetar as reservas de rochas da região. (EURONEWS)

por Ricardo Figueira | com CLAUDIO ROCCO

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA