Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (INEFOP)

Mais jovens ganham formação técnico-profissional (Foto: Angop/Arquivo)

O Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (INEFOP) recebeu este ano, na província do Huambo, 656 ofertas de emprego, contra as 1.758 do ano passado.

Esta diminuição, segundo a responsável local da instituição, Domingas Lurdes Mundombe, em declarações à Angop segunda-feira, tem a ver com as dificuldades económicas que o país está a atravessar, condicionando as empresas a recrutarem trabalhadores.

Todavia, confirmou também a diminuição de pedidos de empregos, de 3.187 em 2014 para 1.786 este ano.

Informou que ao longo do ano, fruto das ofertas recebidas por instituições privadas, foi possível empregar 630 pessoas que haviam remetido as suas solicitações ao INEFOP. Lembrou que em 2014 tinham conseguido emprego, através da instituição, 1.701.

Domingas Lurdes Mundombe apontou o sector hoteleiro, comercial, de prestação de serviços e construção civil como os que mais recorrem ao INEFOP para recrutarem mão-de-obra.

Ainda este ano, o Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional, na província do Huambo, controlou 2.900 trabalhadores estrangeiros, de 58 países diferentes.

Homologou 2.411 contratos de trabalho, sendo dois mil e 40 por tempo determinado e 371 por tendo indeterminado. O INEFOP registou ainda 39 desvinculações laborais, das quais 20 abandonos de lugar, 17 fins de contratos e dois despedimentos por justa causa. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA