Governador afirma que Plano para Luanda visa desenvolvimento da província

Graciano Domingos, Governador de Luanda (Foto: Francisco Miúdo)

O governador provincial, Graciano Domingos, afirmou hoje (segunda-feira) que o Plano de Desenvolvimento de Luanda (PDGL) é um documento que “fixa directrizes e é um farol orientador do desenvolvimento da província”.

Ao intervir no acto de lançamento do PDGL, o governador fez saber que este programa diz respeito à gestão do solo e ao progresso dos planos de urbanização, tendo como objectivo a definição do modelo de desenvolvimento da província.

No entender de Graciano Domingos, com a aprovação do PDGL, seguir-se-ão, necessariamente, reformas jurídicas e institucionais, porque, doravante, tem carácter regulamentar e de cumprimento obrigatório para todos os que intervenham no solo.

Desta feita, frisou, estão criadas as condições para que todo e qualquer desenvolvimento obedeça a determinadas normas.

Nesse sentido, prosseguiu Graciano Domingos, é importante que se cuide de aspectos como o domicílio, a formação de quadros, para acompanharem todo o processo, quer da sua gestão, quer da sua implementação na província, e a própria articulação entre os vários participantes no processo de execução do PDGL.

Fez saber que há, igualmente, a necessidade de se criarem estruturas colegiais que deverão cuidar da apreciação estética dos projectos que vierem a ser implementados, no quadro do PDGL.

O Plano Director é um mapa de ordenamento do crescimento e da mudança da província de Luanda e engloba os custos já previstos e planeados nas instituições, como o INEA, a ENDE, a UTGSA, estimando-se um investimento, agregando fundos públicos e privados, na ordem de mil milhões de Kwanzas, por ano, durante 15 anos. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA