Esquerda não vai permitir formação de governo liderado por Rajoy na Espanha

Capa do Dicionário que vai ser lançado - Roberto Leal

Os dois grandes partidos de esquerda da Espanha, o socialista PSOE e a formação anti-austeridade Podemos, anunciaram nesta segunda-feira que votarão “Não” a um Executivo liderado pelo conservador Mariano Rajoy, um dia depois das eleições legislativas, que resultaram em um Parlamento muito fragmentado.

Com 123 deputados, o conservador Partido Popular (PP) do actual primeiro-ministro precisa de apoios para formar um novo Executivo em um Parlamento de 350 deputados, que deve votar a seu favor por maioria absoluta no primeiro turno ou por maioria simples em segunda votação.

O partido de centro ‘Ciudadanos’ já anunciou que seus 40 deputados devem abster-se, o que significa que a rejeição da esquerda, que soma 159 cadeiras, implica matematicamente o bloqueio da opção por Rajoy.

“O PSOE vai votar ‘Não’ ao PP e a Rajoy”, afirmou o porta-voz socialista, César Luena, cujo partido obteve 90 cadeiras no Parlamento.

“Nem de maneira activa, nem de maneira passiva, o Podemos vai permitir que o governo do Partido Popular, não com os votos a favor, nem com abstenções”, disse o líder do Podemos, Pablo Iglesias, que surpreendeu ao conquistar 69 cadeiras no Parlamento. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA