Embaixadas em Pequim divulgam advertências para o Natal

(AFP)

As embaixadas dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha em Pequim emitiram nesta quinta-feira advertências incomuns a seus cidadãos, com pedidos para que evitem um determinado bairro movimentado durante as festas de Natal, por “possíveis ameaças contra ocidentais”.

“Recomendamos aos cidadãos americanos que aumentem a vigilância”, afirma uma mensagem divulgada pela embaixada em seu site, destinada aos moradores da capital chinesa.

A embaixada dos Estados Unidos “recebeu informações sobre possíveis ameaças contra ocidentais no bairro de Sanlitun”, sede de várias representações diplomáticas e de centros comerciais, com uma vida nocturna que agrada os estrangeiros.

A embaixada do Reino Unido também anunciou ter recebido informações do mesmo tipo e emitiu um apelo similar de “vigilância”.

Nenhuma informação precisa foi divulgada sobre as ameaças, mas este tipo de alerta é pouco frequente em Pequim, uma metrópole onde as autoridades mantêm um nível elevado de segurança.

As autoridades não fizeram nenhum comentário oficial, mas a cidade está em “alerta amarelo” – três níveis abaixo do alerta máximo -, segundo o Departamento de Polícia da China.

O nível de alerta, que prosseguirá até o fim do ano, é motivado oficialmente pelo aumento das actividades comerciais e de entretenimento durante os últimos dias de 2015. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA