Economias turca e russa sofrem com sanções

(EURONEWS)

A tensão entre Moscovo e Ancara está, naturalmente, a afetar as duas economias mas sobretudo a turca. Em 2014 a Turquia vendeu à Rússia quase seis mil milhões de dólares em bens, principalmente nos setores alimentar e têxtil. Para a Rússia isto pode significar um aumento de preços e, consequentemente, da inflação. Muitos comerciantes russos faziam as compras para as suas lojas em Istambul:

“Esta será, provavelmente, a minha última viagem este ano e não sabemos o que vai acontecer ou se a loja ainda existirá no próximo ano”, explica Liza Krol, dona de um pronto-a-vestir.

Ainda que as sanções russas à Turquia afetem os dois países as maiores perdas acontecerão no lado turco e começam já a fazer-se sentir:

“Uma das primeiras coisas que a Rússia anunciou foi: não vão à Turquia, não comprem nada turco e, em resultado disso, quem viajava para cá parou de fazê-lo e começou mesmo a cancelar as suas viagens. As perdas são significativas. Talvez, principalmente, nas vendas a retalho, mas é significativo”, adianta Giyasettin Eyyupkoca, presidente da associação turca LASIAD.

O jornal britânico “The Guardian” fala do dono de uma fábrica russa de t-shirts “anti-Turquia” que não pode continuar a fabricá-las por falta de tecido, que vinha do país vizinho.

Também uma boa parte dos produtos alimentares vendidos na Rússia são oriundos da Turquia, a fruta e vegetais, por exemplo, mas há outros setores afetados. O do turismo é um deles. Se por um lado o número de russos que visita a Turquia vai diminuir, drasticamente, por outro os operadores turísticos russos vão também ser penalizados. (EURONEWS)

por Nara Madeira | com APTN

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA