Economia Angolana: “Do Ontem para Hoje”

Janísio C. Salomão (Janísio C. Salomão)

“Ontem passado. Amanhã futuro. Hoje agora. Ontem foi. Amanhã será. Hoje é. Ontem experiência adquirida. Amanhã lutas novas. Hoje, porém, é a nossa hora de fazer e construir”

Chico Xavier

De onde viemos?

para aonde iremos?

A nossa história marcada por lágrimas, prantos, ranger de dentes e risos. Quão fortes seremos?

Nossa história marcada por experiências atrozes, experiências que não vimos, mais quando contada, nos remete a um profundo estado de nostalgia.

Foram mais de 500 anos de escravatura, das mais bárbaras ocorridas na história africana e mundial.

Durou o tempo que tinha que durar e passou, ficaram a lembranças e memórias, ficaram as cicatrizes e as histórias para serem partilhadas com as gerações vindouras.

13 anos;

13 anos é adolescência, marcada por descobertas do mundo, experiências vividas, um encontro do ego.

13, pode significar mudança, insegurança e imprevisibilidade;

13 também pode significar muito para uma nação, um pais que ser ergue, das cinzas, da chama, dos filhos tombados em prol de uma justa causa, almejada e procurada;

13 pode significar: 13 dias de sol radiante, sem a cor do sangue, abundância, fartura;

13, pode ainda significar, fome, seca, duas realidades opostas, dois mundos distintos;

Ergueu – se, enfrentou as dificuldades e superou –as;

Altos e baixos, aos solavancos e trambolhões, vamos que vamos, para frente é o caminho;

A terra, o mar, o ar, fontes de riqueza e diversidade de recursos, também podem significar o limiar de discórdia, exclusão, pobreza e sofrimento.

Muitos encontraram –te deitada e faminta, não estenderam a mão, muitos por ti passaram e desprezaram -te, por fim alguém lembrou -se da tua existência te estendeu a mão e te ajudou a erguer.

O amanhã não sei, diz o velho adágio de que, “o amanhã pertence a Deus”, o amanhã é imprevisível, marcado por incertezas.

O hoje, é fruto ou resultado do passado; Das escolhas feitas, todas com o seu reflexo no presente.

O hoje é risos e tristeza!

O hoje é amargo e doce “agridoce”

O hoje é esperança e incerteza!

O hoje é vida e morte!

O hoje é áureo!

Enfim caminhamos sem saber o futuro que nos espera, as vezes as claras, as vezes as cegas!

Com diferenças, mais livres, mais autónomos, podendo levantar questionamentos sobre o que se pode depreender por “ser mais livres”.

O amanhã te espera, desperta é hora de agir!

É hora de largar o discurso e oratória e ser pragmático, abandonar a perfídia, a falácia e agir com perspicácia e  lealdade.

 

O futuro só você pode decidir, cada minuto perdido te será cobrado amanhã.

por Janísio C. Salomão[1]

[1] Mestre em Administração de Empresas; Consultor Empresarial e Técnico Oficial de Contas.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA