Cuando Cubango: Efectivos incentivados a primarem pelo rigor profissional

Cuando Cubango: Ângelo Veiga Tavares - Ministro do Interior (ANGOP)

O ministro do Interior, Ângelo Veiga Tavares, aconselhou sábado, em Menongue, capital do Cuando Cubango, aos agentes da Polícia Nacional (PN) a utilizarem apenas as ferramentas habituais para a sua actividade.

Ao discursar na cerimónia de encerramento do primeiro curso básico de agentes da Polícia Nacional, dos distintos órgãos do Ministério do Interior, que contou com a participação de dois mil e 49 formandos, numa duração de seis meses, realçou que a tarefa dos novos profissionais exige sacrifícios e deve ser realizada com elevado grau de responsabilidade.

“ A vossa tarefa exigirá sacrifícios e também algumas tentações. Utilizem apenas as ferramentas habituais para a vossa actividade. A arma de fogo, apenas e quando necessária, as algemas, os bastões, a esferográfica, os computadores e mais do que tudo, a vossa inteligência”, sublinhou

Direccionando-se aos recém-formados, o Ministro alertou: “usam o pente apenas para cuidar da vossa aparência. Quando tiverem sede e precisarem de refrescar com alguma gasosa, tirem do vosso bolso e comprem a gasosa”.

De acordo com Ângelo Veiga Tavares, a tipicidade e relevância das matérias curriculares ministradas, as competências técnico-profissionais dos formadores, a qualidade e a quantidade dos meios de ensino, a dedicação dos formandos, bem como as condições de apoio e assistência multiforme proporcionaram um aproveitamento favorável, motivo pelo qual considerou o curso como “extremamente positivo”.

Por isso, reconheceu que o curso trás uma mais-valia para o Ministério do Interior, porque vai contar com a disponibilidade incondicional dos quadros recém-formados para trabalharem em qualquer parte do território da província e do país.

Na ocasião, o ministro reafirmou que a direcção do Ministério do Interior, em harmonia com a estratégia do Executivo, sob liderança do Presidente da República e Comandante em Chefe das Forças Armadas Angolanas (FAA), José Eduardo dos Santos, tudo fará para que as condições de trabalho da corporação sejam cada vez melhores e confiram dignidade aos quadros dos distintos órgãos do MININT.

Agradeceu, por outro lado, ao esforço empreendido pelo governo da província do Cuando Cubango que tudo fez para que a formação fosse possível.

Estiveram presentes no acto de encerramento, o Comissário Salvador Rodrigue, em representação ao Comandante geral da PN, o governador do Cuando Cubango Higino Carneiro, delegados do MININT das províncias do Cuando Cubango e Bié, distintos directores provinciais, autoridades tradicionais e eclesiásticas e convidados. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA