China vai apoiar Plano Nacional de Geologia

Bandeiras de Angola e da China (Foto: Francisco Miúdo)

A República da China pretende contribuir na execução do Plano Nacional de Geologia (Planageo), apesar da situação económica e financeira do país, considerou segunda-feira, em Beijing, China, o presidente da CITIC, Hong Bo, durante um encontro de trabalho que manteve com o ministro da Geologia e Minas de Angola, Francisco Queiroz.

No encontro, Hong Bo manifestou o interesse da sua empresa em promover a captação de investimento para o sector da geologia e minas mesmo depois da conclusão do Planageo, tendo acrescentado que a CITIC pretende, no futuro, investir em Angola com base numa informação geológica credível.

“A CITIC pode ser útil em investimentos em fábricas de aço, material de construção civil e atrair investimento internacional e financiamento para a construção de infra-estruturas de apoio à actividade mineira em Angola”, referiu.

Enquanto empresa pública afecta ao Ministério das Finanças, a CITIC tem promovido o desenvolvimento da cooperação multissectorial entre Angola e China e o apoio do seu governo ao Planageo.

No âmbito do Planageo, a empresa chinesa é uma das operadoras que trabalham no levantamento geofísico, geológico e geoquímico e tem a responsabilidade de construir os laboratórios e infraestruturas técnicas e administrativas para o Instituto Geológico de Angola (IGEO).

Actualmente, está a desenhar um plano de negócios que vai dar dimensão comercial aos futuros laboratórios do IGEO, estruturas que podem prestar serviços a países da região. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA