China desenvolve carro que pode ser movido com a força da mente

Yahoo Notícias International - Pesquisadores chineses desenvolvem carro movido pela força da mente (YAHOO)

Pesquisadores de Tianjin, cidade portuária no nordeste da China, desenvolveram o primeiro carro controlado pela mente. Segundo eles, trata-se do primeiro veículo no país cuja direcção exige apenas a força do cérebro.

A equipe da Universidade de Nankai passou dois anos a fazer com que o projecto se tornasse realidade.

Usando um equipamento que lê sinais cerebrais, o motorista pode controlar o carro e fazer com que ele vá para frente, para trás, pare, e seja trancado ou destrancado, tudo isso sem mover as mãos ou os pés.

O pesquisador Zhang Zhao disse à Reuters que o equipamento inclui 16 sensores que capturam sinais de EEG (electroencefalograma) do cérebro do motorista. Eles desenvolveram um programa de computador que selecciona os sinais relevantes e os traduz, permitindo controlar o carro.

“Os sinais de EEG da pessoa são lidos por este equipamento e transmitidos de forma wireless para o computador. O computador processa os sinais para categorizá-los e reconhecer a intenção das pessoas, e então os traduz em comandos de controle para o carro. A parte fundamental deste fluxo é o processamento dos sinais, que é feito no computador,” diz Zhang.

Duan Feng, professor associado da Faculdade de Engenharia da Computação e Controle da Universidade, liderou o projecto. Ele enfatizou que o objectivo da tecnologia é servir aos seres humanos, e que pode ser possível, em breve, combinar a tecnologia de controle por ondas cerebrais e os carros autónomos (que andam sozinhos), como o Google Self Driving Car (SDC).

“O avanço no desenvolvimento dos carros autónomos pode nos trazer mais benefícios, já que podemos realizar melhor as funções relacionadas ao controle do cérebro com a ajuda da plataforma destes carros,” diz Duan. “No final das contas os carros, sejam eles autónomos ou não, são máquinas servindo às pessoas. Sob estas circunstâncias, as intenções dos indivíduos precisam de ser reconhecidas. O nosso projecto faz com que os veículos sirvam aos humanos de uma melhor maneira.”

Duan diz que preocupações sobre potenciais acidentes causados pelo fato do motorista estar distraído enquanto seu cérebro controla o carro são infundadas, pois a concentração só é necessária no momento de alterar o status de movimento do veículo, como por exemplo ao mudar de faixa ou fazer uma curva. Ainda assim, é difícil dizer se um equipamento como esse seria suficiente para convencer os motoristas a dirigir um carro com a mente.

“Há dois pontos principais que deram início ao projecto. O primeiro é oferecer um método de direcção sem usar as mãos e os pés para pessoas com deficiência incapazes de se mover livremente, e o segundo é oferecer às pessoas saudáveis uma direcção mais nova e intelectualizada,” diz Zhang.

O veículo foi desenvolvido em colaboração com o fabricante de carros chineses Great Wall Motor, e actualmente só consegue dirigir em linha recta. Ainda não há planos para o início da sua produção. (YAHOO)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA