Cabinda: População comparticipará na gestão de resíduos sólidos em 2016

Um ângulo da cidade de Cabinda (Foto: Pedro Parente)

A população da província de Cabinda poderá vir a comparticipar na gestão dos resíduos sólidos a partir de 2016, uma decisão saída do conselho da província, realizado terça-feira, nesta cidade na sua VI sessão ordinária.

Segundo o comunicado final do encontro, os membros do conselho da província foram informados sobre a estratégia e solução para gestão de resíduos sólidos e recomendaram o sector (serviços comunitários) a trabalhar com celeridade na operacionalização dos contratos em curso que visam a aplicação com urgência do modelo de recolha, transporte e tratamento do lixo na cidade de Cabinda de acordo com os decretos presidenciais 190/12 e 196/12, respectivamente.

O conselho aprovou também o grau de cumprimento das recomendações saídas da V sessão ordinária, bem como foram informados (os membros) sobre o recenseamento e a incorporação militar de cidadãos nas Forças Armadas Angolanas, tendo felicitado o engajamento de todos que directa ou indirectamente contribuíram para o êxito do processo.

Quanto ao informe sobre o ciclo formativo profissional levado a cabo pela secretaria provincial da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, durante o ano de 2015, os membros do conselho da província recomendaram o sector apresentar propostas concretas e exequíveis voltadas a nova forma de gestão desses centros através das parcerias público ou privadas e a comparticipação dos formados para sua efectiva sustentabilidade, bem como o grau comparativo com os períodos anteriores.

Os membros do conselho da província de Cabinda tomaram conhecimento do plano operativo que vai garantir o asseguramento exitoso das populações durante a quadra festiva, recomendaram a comissão provincial de asseguramento criada a envidar esforços com vista a serem cumpridas as acções identificadas a cada um dos sectores que concorrem para uma quadra festiva com êxitos para toda a população da província de Cabinda.

Os trabalhos da VI sessão ordinária foram orientados pela governadora da província, Aldina da Lomba. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA