Benguela: Agressões físicas lideram ocorrências nas últimas 72 horas no hospital geral

Benguela: Banco de Urgência do Hospital Geral (Foto: José Honório)

Setenta e seis casos de agressões físicas destacaram-se das ocorrências registadas nas últimas 72 horas nos serviços de urgência do hospital geral de Benguela, dos 652 casos atendidos no período em balanço.

De acordo com o supervisor do Banco de Urgência, o enfermeiro Lázaro Malheiro, no período de 24 à 26 de Dezembro, dos 652 pacientes atendidos registou-se 75 baixas por malária, tuberculose pulmonar e hipertensão.

Segundo o responsável, foram ainda atendidas 62 pessoas vítimas de acidentes de viação nas estradas nacionais, secundárias e terciárias da província, dos quais registou-se três óbitos.

O pico das ocorrências deu-se no dia 26, onde foram atendidas 274 pessoas com 24 baixas, dos quais 34 casos de agressões físicas e 16 casos de acidentes de viação, disse o responsável.

Lázaro Malheiro esclareceu que, o consumo de bebidas alcoólicas, o excesso de velocidade e pouca tolerância entre as famílias foram algumas das causas das ocorrências.

O banco de urgência, que não engloba os serviços de pediatria e de maternidade, trabalha em regime ininterrupto e possui uma capacidade para atender 100 pessoas diariamente e internar 20. Trabalha com 15 a 18 médicos de diversas especialidades e nacionalidades, auxiliados por 10 enfermeiros e técnicos de diagnostico e terapêutica e administrativos. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA