Bélgica detém dois suspeitos de planear ataque no Ano Novo

(DPA)

Polícia encontra roupas militares e material de propaganda do “Estado Islâmico” durante buscas em Bruxelas e Liège. País está no centro das investigações sobre os atentados de 13 de Novembro.

As autoridades belgas informaram nesta terça-feira (29/12) que duas pessoas foram presas nas últimas 48 horas sob suspeita de planear um atentado terrorista em Bruxelas, na véspera de Ano Novo.

Com os detidos, a polícia encontrou roupas militares e material de propaganda do “Estado Islâmico”. Porém, não foram achadas armas ou explosivos.

No total, seis pessoas foram levadas para interrogatório durante as buscas, que foram realizadas em casas em Bruxelas, em uma província vizinha e em Liège. Quatro delas foram liberadas.

“Nossa investigação revelou sérias ameaças de um ataque em lugares simbólicos em Bruxelas durante as celebrações na véspera de Ano Novo”, diz um comunicado do Ministério Público.

A Bélgica está no centro das investigações sobre os ataques de 13 de Novembro, que deixaram 130 pessoas mortas em Paris. Dois dos homens-bomba, Brahim Abdeslam e Bilal Hadfi, moravam e teriam preparado os atentados em território belga.

A polícia belga prendeu nove pessoas em conexão com os ataques de Paris. Mas o anúncio desta terça-feira, segundo os promotores, não está ligado à investigação do 13 de Novembro. (DW)

RPR/rtr/ots

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA