Bélgica: As interrogações sobre a fuga de Salah Abdeslam

EURONEWS)

O horário legal para buscas policiais na Bélgica poderá ter sido favorável à fuga de Salah Abdeslam, procurado pela alegada participação nos atentados de Paris. O ministro belga da Justiça admite essa hipótese, numa entrevista.

Na noite de 15 de novembro, as autoridades tinham informações sobre a eventual presença do suspeito numa casa de Molenbeek, em Bruxelas, mas a operação foi adiada porque a lei proíbe buscas durante a noite, exceto em casos de flagrante delito e incêndio.

Segundo o ministro belga da Justiça, Koen Geens, os “serviços não excluem que ele estivesse no local, e o horário em que não se podem fazer buscas, entre as 21h e as 5h, não ajudou a encontrar Salah Abdeslam”.

Interrogado sobre uma possível falha dos serviços belgas, o ministro responde: “Não houve falhas. A única coisa que posso dizer é que a legislação poderia ajudar os serviços a serem mais eficazes nestes casos”.

As buscas do dia 16 revelaram-se infrutíferas e as autoridades francesas e belgas continuam sem pistas sobre o paradeiro do jovem de 26 anos.

Para o Ministério Público belga é uma extrapolação dizer que Salah Abdeslam fugiu no intervalo noturno fixado pela lei.

O certo é que, após os atentados, o governo belga anunciou várias medidas, incluindo uma alteração da lei para permitir buscas 24 horas por dia em casos de terrorismo. (EURONEWS)

por Patrícia Cardoso | com LUSA, AFP

DEIXE UMA RESPOSTA