Ataques do Boko Haram na Nigéria deixam 50 mortos em 48h

(AFP)

Pelo menos 50 pessoas morreram nos últimos dois dias em diferentes ataques cometidos pelo Boko Haram no norte da Nigéria, a apenas alguns dias do prazo dado pelo presidente Muhamadu Buhari para vencer esse grupo islamita.

Nesta segunda-feira, duas suicidas detonaram explosivos em um mercado no estado de Adamawa, no nordeste da Nigéria, informou uma fonte militar. Uma autoridade local mencionou pelo menos 30 mortos.

O chefe militar Victor Ezugwu confirmou o duplo atentado suicida na cidade de Madagali, mas não divulgou um balanço de vítimas.

“As duas suicidas mataram pelo menos 30 pessoas em duas explosões no mercado”, disse à AFP Maina Ularamu, ex-presidente do governo local de Madagali, na fronteira com o estado de Borno, reduto do Boko Haram.

O grupo se apoderou de Madagali em Agosto de 2014, obrigando os habitantes a fugirem para Yola, capital do estado de Adamawa. Após uma série de vitórias contra os jihadistas, o Exército nigeriano conseguiu retomar seu controle.

Os rebeldes multiplicaram sua ofensiva nos últimos dias. Desde domingo, lançaram uma série de ataques armados e de atentados suicidas na cidade de Maiduguri, em Borno, matando 22 pessoas.

Os “jihadistas” atacaram a zona de Jiddari Polo, nos arredores de Maiduguri, e o Exército nigeriano reagiu, forçando os rebeldes a recuar.

“Todos os moradores da área fugiram de suas casas para outras partes da cidade”, relatou uma testemunha consultada pela AFP.

Na quinta-feira passada, o presidente Buhari declarou que seu país venceu, “tecnicamente”, a guerra contra o Boko Haram, apesar da ameaça constante de ataques suicidas. Expira em 31 de Dezembro o “prazo” dado por Buhari para derrotar o grupo de vez. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA