ASCOFA edifica 132 fogos habitacionais no Panguila

Fernando António Samora - Presidente da ASCOFA (Foto: Lucas Neto)

A Associação de Apoio aos Combatentes das ex-FAPLA (ASCOFA) edificou no ano em curso um condomínio com 132 fogos habitacionais, destinados aos seus associados, localizado na zona do Panguila, informou nesta quarta-feira o seu presidente, brigadeiro Fernando António Samora.

Em declarações a imprensa nesta quarta-feira, para proceder ao balanço das actividades levadas a cabo em 2015 pela instituição que dirige António Samora sublinhou que as primeiras residências serão entregues na primeira quinzena de Janeiro do próximo ano.

De acordo com o responsável, esta acção é fruto da parceria estratégica entre a Direcção da ASCOFA e o Consórcio BPC-ABC, a qual permitiu também o surgimento da cooperativa de táxis, Coopetaxi, que oferece serviços de táxi personalizados, permitindo a criação de cerca de trezentos empregos directos entre ex-militares, órfãos de guerra, viúvas e respectivas famílias.

Informou, por outro lado, que neste momento estão disponíveis 100 viaturas prontas para entrar em acção e outras 100 encontram-se em fase de desalfandegamento no Porto de Luanda, num projecto que se estenderá pelas 18 províncias do país.

O brigadeiro António Samora sublinhou que este ano a ASCOFA concebeu vários projectos sociais com destaque para a criação de brigadas dos ex-militares da FAPLA, para a intervenção na recolha e tratamento dos resíduos sólidos, a nível da província de Luanda, projecto este que contribuirá para a efectivação de três mil empregos directos, desde motoristas, técnicos especializados de recolha de lixo, supervisores, pessoal administrativo e responsáveis.

Manifestou a pretensão da ASCOFA participar no projecto Integrado de desenvolvimento agrícola da Quiminha levado a cabo pelo Executivo, com vista a contribuir no aumento da diversificação da produção agropecuária e pesqueira de forma sustentável.

Ainda no domínio das cooperativas agrícolas dos ex-militares, das 108 existentes a nível do pais, cerca de 45 estão em funcionamento, com uma produção diversificada de cerca de mil seiscentos e vinte toneladas de produtos agrícolas ano.

Referiu que foi com esta dinâmica que a ASCOFA estabeleceu um convénio com o Ministério do Comércio, onde no quadro da rede PAPAGRO, rubricaram o protocolo de venda destes produtos, cuja arrecadação das receitas dai provenientes tem servido para o pagamento dos salários aos ex-militares integrantes das cooperativas em referencia, para a compra de sementes, equipamentos de intervenção e material sobressalentes para o exercício dos trabalhos no campo agrícola. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA