Apresentada 3ª colecção 11 clássicos da literatura angolana

Nova colecção dos 11 clássicos (arquivo) (Foto: Escrivão)

A terceira colecção dos 11 clássicos da literatura angolana foi lançada hoje, segunda-feira, em Luanda, em simultâneo a outra, intitulada clássicos infantis.

O acto teve lugar na Mediateca de Luanda, na presença de estudantes e amantes da literatura, e assinalou o surgimento da primeira colecção infantil.

Foram apresentados nesta terceira colecção dos 11 clássicos da literatura angolana os livros: “O canto do matrimónio”, do escritor Ernesto Lara Filho, “Ondula, savana branca”, de Ruy Duarte de carvalho, “Poemas”, de Alexandre Daskamos, “Undengue”, de Jacinto de Lemos, e “Chuva Novembrina”, de José Luís Mendonça.

Consta ainda da lista “Terra morta”, de Castro Soromenho, “Ritos de passagem”, de Ana Paula Tavares, “O feitiço da rama de abóbora”, de Cikakata Mbalundo, “Subscrito a giz”, de David Mestre, “Nzinga Mbandi”, de Manuel Pedro Pacavira, e “Baixa & Musseques”, de António Cardoso.

Já na primeira colecção de clássicos infantis foram editados os livros “E na floresta os bichos falaram”, da escritora Maria Eugenia Neto, “O país das mil cores”, de Octaviano Correia, “Lutchila”, de Rosalina Pombal, “Kibala, o rei leão”, de Gabriela Antunes, e “A árvore dos gingongos”, de Maria Celestina Fernandes.

Constam também os clássicos “Duas histórias”, de Zaida Dáskalos, “As sete vidas de um gato”, de Dario de Melo, “A velha sanga”, de Cremilda de Lima, “Fábulas de Sanji”, de António Jacinto, “O circulo de giz de bombo”, de Henriques Guerras, e “A viagem das folhas de caderno”, de Maria João Chipalavela.

Ambas as colecções somam 220 mil livros, a serem comercializados 500 kwanzas cada. Vinte mil exemplares são destinados à oferta a instituições ligadas aos ministérios da Educação, Cultura e associações de caridade, como forma de fazer chegar o livro aos mais carenciados. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA