Angola participa no fórum e feira das cidades de África

Ministro da Administração do Território, Bornito de Sousa (Foto: Pedro Parente/arquivo)
Ministro da Administração do Território, Bornito de Sousa (Foto: Pedro Parente/arquivo)
Ministro da Administração do Território, Bornito de Sousa (Foto: Pedro Parente/arquivo)

Uma delegação angolana, chefiada pelo ministro da Administração do Território, Bornito de Sousa, participa no Fórum e Feira AFRICITIES 2015, que decorre de 29 de Novembro a 3 de Dezembro próximo, em Joanesburgo, África de Sul, soube hoje, segunda-feira, a Angop.

A iniciativa decorre sob o patrocínio da União das Cidades e Governos Locais de África (UCLG África) e tem como lema central “Construir o futuro de África, com o envolvimento das suas populações: a contribuição das autoridades locais para a Agenda 2063 da União Africana”.

A delegação angolana integra ainda o administrador do município do Cazenga, Nataniel Narciso e o director nacional da administração autárquica do MAT, Valter de Sá.

Dentre os eventos previstos no fórum, destacam-se a Assembleia Geral electiva da UCLG-Africa, a reunião de ministros da administração pública, dos governos locais, do desenvolvimento urbano e da descentralização.

A reunião de diálogo político entre autoridades locais e territoriais, os ministros, as instituições africanas e os parceiros de cooperação, assim como as reuniões de ministros de finanças, da assembleia-geral da rede de mulheres eleitas locais de África, de antigos Chefes de Estado membros honorários da UCLG-Africa e de autoridades locais africanas com seus homólogos da China, América Latina, Europa e Turquia preenchem o programa do magno encontro.

Durante o certame, haverá a apresentação do Programa das Nações Unidas sobre as comunidades afro-descendentes, o lançamento do Conselho Africano sobre o futuro das colectividades locais, o relançamento da cooperação descentralizada africana e a discussão da contribuição de África à Cimeira COP 21 de Paris sobre mudanças climáticas.

A discussão da contribuição de África para a Conferência Habitat III e a exposição de cerca de 500 governos locais e outros operadores locais constam do programa.

O evento agrega ministros responsáveis pelos governos locais, pela habitação e urbanismo, pela administração pública, assim como representantes das administrações locais, das autarquias locais, das administrações centrais e locais, associações de governos locais, organizações da sociedade civil, sindicatos, agentes económicos dos sectores públicos e privado, autoridades tradicionais, académicos, investigadores e agências de cooperação internacional. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA