Alemanha descarta cooperação com Assad na luta contra Estado Islâmico

Ministra da Defesa da Alemanha, Ursula von der Leyen, durante encontro em Berlim (REUTERS/Hannibal Hanschke)
Ministra da Defesa da Alemanha, Ursula von der Leyen, durante encontro em Berlim (REUTERS/Hannibal Hanschke)
Ministra da Defesa da Alemanha, Ursula von der Leyen, durante encontro em Berlim (REUTERS/Hannibal Hanschke)

A ministra da Defesa da Alemanha descartou nesta terça-feira qualquer cooperação entre as forças alemãs que irão participar da campanha militar contra o Estado Islâmico na Síria e o presidente sírio, Bashar Al-Assad.

Falando pouco antes do gabinete alemão buscar aprovação para o envio de caças, aeronaves de reabastecimento, uma fragata e até 1.200 militares à região, a ministra Ursula Von Der Leyen defendeu os planos.

“O importante é: não haverá cooperação com Assad e nenhuma cooperação com tropas sob seu comando”, disse Ursula à emissora ARD.

No entanto, isso não exclui a possibilidade de incluir alguns países que estão actualmente aliados a Assad em uma solução a longo prazo para o país, disse.

“Precisamos evitar o colapso do Estado da Síria”, afirmou a ministra, acrescentando que erros cometidos no Iraque, quando grupos que eram leais a Saddam Hussein foram excluídos de participar do sistema político após a derrota do líder, não deveriam ser repetidos.

“Deixe-me ser clara – não haverá futuro com Assad”, destacou. (reuters.com)

por Madeline Chambers

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA