Administração Tributária leiloa 56 viaturas

Pormenor do momento em que se realizava o leilão de uma viatura (Foto: Rosário dos Santos)

Com um valor inicial de licitação de 200 mil kwanzas e final de cinco milhões de kwanzas, a Administração Geral Tributaria (AGT) leiloou hoje, em Luanda, 56 viaturas de várias marcas para o contribuintes cuja situação se encontra regularizada.

Segundo o director da Terceira Região Tributária, Nickolas Neto, o valor das viaturas foram subindo de acordo com as propostas apresentadas pelos interessados, o que é normal nos leilões em qualquer parte do mundo.

“As viaturas começaram no valor de 200 ou 300 mil kwanzas e rapidamente foram subindo para um milhão ou dois milhões o que levou também a desistência de muitas pessoas”, disse.

Nickolas Neto fez saber que o número de viaturas leiloadas reduziu, porque a lei permite que os donos podem recuperar as suas viaturas antes a realização do leilão e pagarem as referidas multas, por isso, leiloou-se apenas as viaturas disponíveis.

Os portões para os contribuintes interessados abriram por volta das 7 horas da manhã e por mal interpretação muitas pessoas acabaram por desistir do leilão, porque pensaram que as viaturas seriam arrematadas apenas por 200 mil kwanzas, que é o preço inicial de licitação.

“ Hoje realizamos esse leilão. Infelizmente começou com alguma confusão, porque algumas pessoas não entenderam a informação e acreditavam que as viaturas ficariam apenas no valor de 200 mil kwanzas, facto que frustrou muita gente”, disse.

Segundo o responsável, dado o elevado número de interessados houve alguma confusão que resultou no ferimento de algumas pessoas.

Nickolas Neto informou que no dia 29 haverá mais um leilão de cerca de 300 mil lotes de diversas mercadorias e os leilões.

“Temos muita mercadoria para leiloar nos próximos dias, no dia 29 do mês corrente vamos leiloar no quilómetro 33 e vamos continuar logo nos primeiros dias de 2016, porque temos vários artigos para leiloar como plasmas, computadores, entre outros produtos”. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA