Adeptos do Manchester United pedem José Mourinho

(REUTERS)

Os adeptos do Manchester United, que assistiram este sábado à terceira derrota consecutiva do clube na Liga inglesa de futebol, cantaram nas bancadas o nome de José Mourinho e exibiram cartazes contra Louis van Gaal.

Recorde-se que nos últimos dias, a comunicação social britânica tem dado conta de que está iminente o despedimento do treinador do Manchester United, que está a meio do seu contrato de três épocas. O futuro de Van Gaal no Manchester United tem sido posto em causa desde a eliminação na Liga dos Campeões e a especulação ganhou uma maior dimensão desde 17 de dezembro último, quando o português José Mourinho deixou o comando técnico do Chelsea.

(REUTERS)
(REUTERS)

Este sábado, o Manchester United perdeu por 2-0 no terreno do Stoke City, em jogo da 18.ª jornada.

Os “red devils”, que não vencem desde 21 de novembro, quando visitaram o Watford (2-1), permanecem no quinto lugar, com os mesmos 29 pontos de Tottenham, Crystal Palace e mais um do que a formação comandada pelo espanhol Quique Flores, todos com menos um jogo.

Depois do jogo, e questionado sobre se sentia apoio da direção do clube e dos proprietários, a família Glazer, Van Gaal disse que “há que esperar para ver”, sem se indicar como o treinador certo para dar a volta à situação.

“É mais difícil, porque eu também sou responsável pelos quatro jogos que perdemos. Por isso, as pessoas olham para mim, tenho de lidar com isso, mas o mais importante é que os jogadores têm de lidar com isso, porque são eles que têm de jogar”, rematou o técnico, de 64 anos.

Van Gaal admitiu a necessidade de vencer no terreno do Stoke City, justificando a derrota com “a pressão” exercida sobre a sua equipa e com o vento sentido no recinto, que inibiu os jogadores dos ‘red devils’.

“O clube não tem de me despedir, por vezes faço-o por mim”, frisou o treinador holandês, explicando que, na terça-feira, deixou a conferência de imprensa porque a comunicação social escreveu algo que não se passava no clube: “Não perceberam a minha mensagem, que era de que os ‘media’ estavam a escrever algo que não estava em conformidade com o que ocorria no Manchester United. Essa era a minha mensagem, não porque estivesse magoado, porque estou habituado a isso”. (Jornal de Noticias)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA