Yola Semedo leva ao delírio comunidade angolana na África do Sul

Yola Semedo (Foto: Clemente Santos/Arq)
 Yola Semedo (Foto: Clemente Santos/Arq)

Yola Semedo (Foto: Clemente Santos/Arq)

Num show alusivo aos festejos do 40º aniversário da independência de Angola, a artista nacional Yola Semedo, cantou e encantou a comunidade angolana na África do Sul, com o seu vasto repertório.

O espectáculo, organizado pela embaixada e consulado geral de Joanesburgo, que aconteceu num dos palcos na cidade de Pretoria, na noite deste sábado, juntou angolanos residentes, oriundos de vários pontos da África do Sul, que em uníssono, emocionados, deram início a performance da artista cantando “país novo” música do compatriota, Matias Damásio

A artista brindou e contagiou o público que a acompanhou nos temas como “ingrato”, “marido infiel”, “você me abana”, “Just be”, “Tu és o meu amor”, “light”, dentre outros, obrigando mesmo o reforço do corpo de segurança para conter os fãs, mas que ainda assim, a vontade da artista de se sentir mais íntima dos fãs foi tanto que a mesma solicitou a retirada das forças a frente do palco.

“Por favor pare o som banda, apesar a euforia dos meus fãs, eles não me vão magoar, deixe-os ficar aqui mesmo bem próximos a mim, estamos entre irmãos festejando os quarenta anos da independência, porque para além deles eu também começo a me sentir intimidada”, disse, sorrindo.

E assim continuou a festa, com alegria, luz, cor e harmonia, centrada no repertório da artista, com breve passagem em alguns temas clássicos mundiais, sobretudo em inglês.

Antes, os músicos Calabeto, com quatro temas musicais, Tony amado com dois temas, a artista novata, Belvides Kussumua com um, e o show a parte do Lima do Swegué com os seus sucessos “arrasta esse pato”, “chinês karaté”, “do kutuvelo” e “puxa puxa”, levaram o público ao delírio, com a mistura da sensacional dança angolana Kuduro.

O jantar foi prestigiado com a presença da embaixadora Extraordinária Plenipotenciária de Angola, Josefina Pitra Diakité e pelo cônsul Geral de Angola em Joanesburgo. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA