WhatsApp armazena telefones, duração de chamadas e outros dados dos usuários

(MobileXpert)
(MobileXpert)
(MobileXpert)

Um estudo recente feito sobre um dos mais utilizados mensageiros instantâneos ao redor do mundo, o WhatsApp, detalhou que diversos tipos de dados pessoais podem ser armazenados no seu servidore, incluindo números de telefone, duração de chamadas e muito mais.

A pesquisa, conduzida pelo grupo Cyber Forensics & Educational da Universidade de New Haven detectou todos os tipos de dados que podem ser colhidos através do WhatsApp, provando para muitos que o aplicativo não é tão seguro quanto parece.

Segundo o site Net Security, através de uma desencriptação do tráfego de dados (algo que não é muito simples) e acesso aos dados contidos no dispositivo, os pesquisadores foram capazes de conectar-se como cliente nos servidores do mensageiro e visualizar mensagens trocadas com uma conexão criada através de uma ferramenta de linhas de comando. Eles descobriram que o WhatsApp utiliza o protocolo FunXMPP para troca de mensagens, que é um protocolo eficiente de encriptação, e através da análise de sinais de mensagens trocados durante uma ligação no WhatsApp através de um dispositivo Andróide, eles conseguiram examinar o processo de autenticação do app, descobrindo inclusive que ele utiliza o codec Opus à 8 ou 16 kHz, com isso, compreendendo o mecanismo utilizado para acesso ao servidores.

Além de números de telefone, o resgate de datas e horários quando as ligações foram feitas, a duração das mesmas, e os endereços de IP utilizados também foram descobertos. Ao mesmo tempo que isso pode ser algo bom, vendo que pode ajudar em investigações criminais, também oferece certo risco aos usuários, especialmente se os dados caírem nas mãos de hackers ou usuários mal-intencionados. (MobileXpert)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA