Turquia e Rússia continuam braço-de-ferro (vídeo)

(Euronews)
(Euronews)
(Euronews)

Continua a troca de acusações e o escalar da tensão entre a Rússia e a Turquia, por causa do abatimento de um caça-bombardeiro russo.

Ancara continua a afirmar que apenas estava a exercer o direito de defesa do seu espaço aéreo e que os pilotos ignoraram todos os avisos.

Moscovo não esconde a fúria e as autoridades continuam a defender que os pilotos não foram contactados pelos turcos.

Um dos pilotos do caça abatido afirma que “não houve avisos. Nem via rádio, nem visualmente. Não houve contacto algum.” Por isso mantiveram “o percurso de combate, como de costume…” O militar assegura que se de facto quisessem avisá-los os turcos “podiam ter-se mostrado” aparecendo ao lado deles.

O governo de Vladimir Putin enviou um cruzador de mísseis guiados com capacidade para destruir qualquer alvo aéreo potencialmente perigoso para os caças russos.

O navio fica estacionado ao largo da costa de Latakia, na Síria.

Entretanto, a comunidade internacional pede calma aos dois países. (euronews.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA