Terrorismo: Polícia belga prende 16 pessoas alegadamente ligadas aos atentados de Paris (vídeo)

(Euronews)
(Euronews)
(Euronews)

A polícia belga prendeu 16 pessoas depois de várias operações policiais de caça aos alegados cúmplices dos atentados de Paris, de 13 de novembro, que provocaram 130 mortes.

A procuradoria federal da Bélgica anunciou que Salah Abdeslam continua a monte.

Segundo o porta-voz da instituição, Eric Van der Sypt, foram perpetradas 19 operações, em sete localidades da região de Bruxelas.

“No total, foram detidas 16 pessoas. O juiz de instrução vai decidir se vão permanecer detidas. Até agora, não foram encontradas armas de fogo nem explosivos. Salah Abdeslam não está entre as pessoas detidas durante as buscas”, informa o procurador.

A polícia belga continua no encalço de Salah Abdeslam, um jovem de 26 anos, de Bruxelas, e que se suspeita estar envolvido nos atentados de Paris, onde o irmão mais velho se fez explodir.

As autoridades belgas receiam que Abdeslam tenha regressado a casa para realizar mais um atentado, semelhante ao que ocorreu na capital francesa, a 13 de novembro.

Entretanto, as autoridades gaulesas divulgaram a fotografia de um “terceiro homem” que se fez explodir nos ataques ao Estádio de França.

A polícia espera recolher informações que lhe permita identificar o jihadista suicida.

As autoridades suspeitam que o homem terá entrado na Europa, em outubro, pela ilha de Leros, na Grécia, juntamente com outro dos bombistas suicidas que atacaram o Estádio. (euronews.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA