Supremo guineense a favor da libertação de Induta

O antigo líder militar Zamora Induta (AFP)
O antigo líder militar Zamora Induta (AFP)
O antigo líder militar Zamora Induta
(AFP)

O Supremo Tribunal de Justiça decidiu-se hoje a favor da libertação do contra-almirante Zamora Induta, detido desde 22 de Setembro pela justiça militar.

Acusado, entre outros, de ser o cérebro de uma tentativa de contra-golpe ao golpe de Estado de Março de 2012, o antigo Chefe de Estado-Maior General das Forças Armadas Zamora Induta está em prisão preventiva desde 22 de Setembro passado.

Mas o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) da Guiné-Bissau veio pôr em causa o estado do processo na medida em que o seu acórdão defende a libertação de Induta.

O advogado do antigo líder militar, José Pedro Semedo, considera que o Supremo vem dar razão ao seu pedido de habeas corpus e que o seu cliente voltará a ser um homem livre.

Para a defesa, a decisão do STJ vem demonstrar a ilegalidade da detenção dado que os crimes pelos quais Induta é acusado deveriam ser julgados pela justiça civil e que o recurso à prisão preventiva não teve os devidos fundamentos. (rfi.fr)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA