Sprint, a primeira operadora dos EUA a oferecer roaming directo em Cuba

(Foto de Saul Loeb/AFP/Arquivos)
(Foto de Saul Loeb/AFP/Arquivos)
(Foto de Saul Loeb/AFP/Arquivos)

A empresa Sprint tornar-se-á em breve na primeira operadora de telefone móvel dos Estados Unidos a oferecer serviço de itinerância (roaming) directo em Cuba, depois da assinatura de um acordo, nesta segunda-feira, com a estatal cubana de telecomunicações Etecsa, anunciaram as duas companhias.

“Este acordo entre a Sprint Communications Company LP e a ETECSA facilita aos clientes da Sprint efectuar e receber chamadas, enviar e receber mensagens de texto (SMS) e transmitir dados na rede da ETECSA com seus próprios telefones”, destacaram as empresas em um comunicado conjunto, lido pela directora de Serviços Internacionais da ETECSA, Vivian Iglesias.

O serviço começará a funcionar “assim que forem concluídos os testes técnicos e resolvidos detalhes das operações financeiras”, acrescentou o texto, assinado no âmbito da Feira Internacional de Havana, inaugurada nesta segunda-feira no EXPOCUBA, o principal local para eventos da ilha, no sul de Havana.

As partes devem definir, em particular, as condições de pagamento através de países terceiros, pois o embargo que os Estados Unidos aplicam contra a ilha desde 1962 impede qualquer transacção directa entre bancos dos dois países, assim como o uso por Cuba do dólar como moeda de pagamento.

Sprint e ETECSA já tinham assinado em 22 de Setembro um acordo de interconexão directa através do cabo submarino ALBA-1, que liga a ilha à Venezuela.

“Para mim, este é um passo muito importante”, pois “a conectividade é uma ferramenta muito importante para o progresso”, disse o director executivo da Sprint, Marcelo Claure, após assinar o pacto com a directora de Serviços Móveis da ETECSA, Hilda Areas.

Claure pediu “o livre fluxo de americanos a Cuba”, por enquanto proibido pelo embargo, que limita as viagens as 12 categorias.

Controlada pelo grupo japonês de telecomunicações Softbank, a Sprint tem 57 milhões de clientes e emprega mais de 30 mil pessoas. Está entre as quatro grandes operadoras de telefone móvel dos Estados Unidos, junto com AT&T, Verizon e T-Mobile.

No final de Setembro, a Verizon anunciou que ofereceria um serviço de roaming aos seus clientes que viajassem para a ilha, mas através de um intermediário, o que, segundo a ETECSA, faz com que este “serviço não tenha boa qualidade e que os preços do mesmo sejam elevados”.

Após o degelo histórico das relações bilaterais, que levou Cuba e Estados Unidos a restabelecerem seus laços diplomáticos em Julho, depois de um rompimento de meio século, a Etecsa e a empresa americana IDT Domestic Telecom, Inc. assinaram em Fevereiro um acordo de serviço, que implantou em Março a primeira conexão directa de telecomunicações entre os dois países, embora inicialmente apenas para ligações telefónicas. (afp.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA