Senado de Ruanda aprova projecto que permite Kagame disputar terceiro mandato

Presidente de Ruanda, Paul Kagame, durante reunião na sede da ONU em Nova York, nos Estados Unidos, em outubro. 02/10/2015 (REUTERS/Andrew Kelly)
Presidente de Ruanda, Paul Kagame, durante reunião na sede da ONU em Nova York, nos Estados Unidos,  em outubro. 02/10/2015 (REUTERS/Andrew Kelly)
Presidente de Ruanda, Paul Kagame, durante reunião na sede da ONU em Nova York, nos Estados Unidos, em outubro. 02/10/2015 (REUTERS/Andrew Kelly)

O Senado de Ruanda aprovou por unanimidade nesta terça-feira um projecto de emenda constitucional que permite ao presidente, Paul Kagame, buscar um terceiro mandato, afirmou o chefe da Casa Civil, o que abre caminho para um referendo que não deve enfrentar muita oposição.

Kagame, no poder desde 2000, ganhou elogios generalizados pela reconstrução do país, localizado no centro da África e sem saída ao mar, desde o genocídio de 1994 que matou cerca de 800.000 pessoas, a maioria tutsis e hutus moderados.

Apesar de elogiar o desenvolvimento económico e social de Ruanda desde então, grupos de direitos humanos dizem que o governo restringe severamente a liberdade de expressão e não tolera a dissidência, uma acusação negada pelo governo.

Kagame, de 58 anos, é o mais recente governante há mais tempo no cargo na África que tenta ampliar sua permanência no poder. Movimentos semelhantes já provocaram violência e instabilidade no Burundi, Burkina Faso e República do Congo.

Até o momento, Ruanda não testemunhou conflitos ligados a questões políticas. (reuters.com)

por Clement Uwiringiyimana

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA