Reino Unido anuncia novos poderes para espionar uso da Internet

Secretária do Interior britânica, Theresa May, (REUTERS/Toby Melville)
Secretária do Interior britânica, Theresa May, (REUTERS/Toby Melville)
Secretária do Interior britânica, Theresa May, (REUTERS/Toby Melville)

O Reino Unido anunciou nesta quarta-feira planos para aumentar o seu poder de vigilância, incluindo o direito de identificar quais sites os usuários visitam na Internet, medidas consideradas vitais pelos ministros para manter o país seguro, mas que segundo críticos se trata de um ataque às liberdades.

A secretária do Interior, Theresa May, disse a parlamentares que o novo documento detalha pela primeira vez o que os espiões podem fazer e como serão supervisionados.

“(O documento) tornará as garantias e as medidas de supervisão mais fortes”, comentou. “E dará aos homens e mulheres das nossas agências de segurança e de inteligência… os poderes que necessitam para proteger nosso país.”

As operadoras de serviços de comunicação poderão ter de guardar durante um ano os dados de navegação de Internet dos seus clientes. A secretária garantiu que muitas das medidas da nova lei só actualizam os poderes existentes ou explicam melhor as suas atribuições.

O acesso de policias e espiões ao uso da Internet se limitaria a “históricos de conexão à Internet”, quais sites foram visitados pelos usuários, mas não as páginas em particular, e não seu histórico de navegação, declarou. (reuters.com)

por Michael Holden e Kate Holton, com Elizabeth Piper e Kylie MacLellan, em Londres; e de Mark Hosenball, em Washington

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA