Quitexe necessita mais de 100 técnicos de saúde

Novo Hospital no Município de Kiwaba Nzoje em Malanje (Foto: Rosário dos Santos)
Novo Hospital no Município de Kiwaba Nzoje em Malanje (Foto: Rosário dos Santos)
Novo Hospital no Município de Kiwaba Nzoje em Malanje (Foto: Rosário dos Santos)

O sector de saúde no município do Quitexe, província do Uíge, necessita de 115 enfermeiros para reforçar o actual quadro clínico existente e garantir o bom funcionamento das diversas unidades sanitárias na circunscrição.

O município do Quitexe possui 16 unidades sanitárias dos quais quatro centros. Estão assegurados por 70 trabalhadores, sendo 30 técnicos de saúde e pessoal administrativo.

O director municipal de saúde do Quitexe, Kuavita Afonso, que avançou a informação quarta-feira à Angop, afirmou que além da insuficiência de enfermeiros, são também necessários seis médicos de diversas especialidades, sobretudo, ortopedista, ginecologista, pediátrico e estomatologista.

Kuavita Afonso frisou que a intenção é melhorar o atendimento ao pacientes nas diversas unidades sanitárias e aproximar cada vez mais os serviços de saúde juntos das comunidades.

O técnico avançou que as unidades sanitárias do município do Quitexe recebem também doentes que vêem dos município do Bolongongo, província do Kwanza Norte, comuna do Quipedro, município do Ambuila, uma parte das localidades do município do Uíge bem como os casos de acidentes de viação que ocorrem diariamente na estrada nacional Luanda/Uíge.

Apontou ainda a falta de um hospital municipal de referência como sendo uma das principais dificuldades do sector, uma vez que na sede do município existe apenas um centro de saúde e já não suporta a demanda.

O centro atende diariamente mais de 50 doentes provenientes dos diversos pontos do município. Possui capacidade para 22 camas, banco de urgência, pediatria, consultas externas, laboratório, farmácia, maternidade, consultas pré-natais, vigilância epidemiológica, promoção da saúde, hemoterapia, sendo assegurado por 18 técnicos de saúde.

“Registamos várias patologias como a malária, doenças diarreicas e respiratórias agudas, mas estamos preocupados com o aumento dos casos de sinistralidade rodoviária, visto que uma boa parte dos doentes atendidos no centro municipal são por motivos de acidentes de viação que ocorrem ao longo da estrada nacional Luanda/Uíge”, concluiu.

O município do Quitexe localizado a 40 quilómetros da sede da província do Uíge, é composto por três comunas Aldeia Visousa, Vista Alegre e Cambambe, 77 aldeias e mais de 40 mil habitantes. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA