Putin ordena suspensão de voos russos para o Egito

Turistas russos no aeroporto de Sharm el-Sheikh (Foto de Mohamed el Shahed/AFP)
Turistas russos no aeroporto de Sharm el-Sheikh (Foto de Mohamed el Shahed/AFP)
Turistas russos no aeroporto de Sharm el-Sheikh (Foto de Mohamed el Shahed/AFP)

O presidente russo, Vladimir Putin, ordenou nesta sexta-feira a suspensão dos voos das companhias aéreas russas para o Egipto, depois da queda do Airbus da companhia Metrojet no Sinai, que deixou 224 mortos no sábado passado.

“O chefe de Estado russo aceitou as recomendações” do chefe dos serviços secretos (FSB), Alexandre Bortnikov, e “ordenou ao governo elaborar os mecanismos que permitam aplicar estas recomendações”, declarou o porta-voz do Kremlin, Dimitri Peskov, citado pela agência pública Ria Novosti.

Bortnikov recomendou a suspensão dos voos civis russos com destino ao Egipto depois de uma reunião do Comité Nacional Antiterrorista.

“Considero que é necessário suspender os voos russos para o Egipto enquanto tentamos estabelecer as verdadeiras razões do que ocorreu”, declarou Bortnikov, citado pela TV russa.

O presidente Vladimir Putin também encarregou o governo de assegurar a repatriação dos russos que se encontram ainda no Egipto, segundo Peskov.

Esse país é um dos destinos favoritos dos turistas russos.

Em 31 de Outubro, um Airbus A321 da companhia aérea russa Metrojet caiu no Sinai com 224 pessoas a bordo. Trata-se da pior catástrofe aérea da história da Rússia.

A queda do avião foi reivindicada pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI).

Moscovo e Cairo ainda não apresentaram nenhuma explicação para a tragédia, mas Londres e Washington suspeitam que o aparelho foi alvo de um atentado. (afp.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA