Protagonistas do desfile do 11 de Novembro alinham detalhes finais

Desfile das tropas da Marinha de Guerra Angolana (Foto: Foto: Lucas Neto /Arquivo)
Desfile das tropas da Marinha de Guerra Angolana (Foto: Foto: Lucas Neto /Arquivo)
Desfile das tropas da Marinha de Guerra Angolana (Foto: Foto: Lucas Neto /Arquivo)

Os preparativos do desfile central que marcará o ponto alto das comemorações do 40º aniversário da independência nacional prosseguiram neste sábado, na Praça da República, contígua ao Memorial António Agostinho Neto, em Luanda.

Sob o olhar do coordenador da comissão interministerial encarregue de preparar as actividades inerentes à celebração da efeméride, Bornito de Sousa, e outros responsáveis governamentais, os protagonistas do desfile cívico alinharam os detalhes finais.

Mais de 10 blocos, em representação das áreas da administração pública, educação, saúde e ambiente, cultura e comunicação social, desporto, comércio, hotelaria e turismo, mercados e feiras, indústria, agricultura, pescas, ente outras, marcaram presença no ensaio.

Os infantis e os antigos combatentes também desfilaram pela pista do Memorial, com cerca de 500 metros de extensão, demonstrando resistência e satisfação pelos muitos ganhos que o país teve ao longo dos 40 anos de independência.

A vice-governadora de Luanda para a área política e social, Juvelina Imperial, disse há dias à imprensa que o desfile cívico central será protagonizado por cerca de 5.700 pessoas.

A Orquestra Sinfónica Kaposoka, encarregue de executar o hino da República de Angola, e as bandas da Unidade de Guarda Presidencial (UGP) e das Forças Armadas Angolanas (FAA), também aprimoraram os acordes.

O programa dos 40 anos de dependência de Angola, a assinalar na próxima quarta-feira, 11 de Novembro, prevê um desfile militar que será protagonizado por efectivos do Exército, da Força Aérea e Marinha, bem como da Polícia Nacional.

O ministro da Administração do Território e coordenador da comissão preparatória do evento, Bornito de Sousa, exortou recentemente a sociedade a participar nas actividades inerentes à celebração da efeméride, por se tratar de festejos de todos os angolanos. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA