Presidente do Mali convoca população à vigilância

(jornalnoticias.co.mz)
(jornalnoticias.co.mz)
(jornalnoticias.co.mz)

O Presidente do Mali, Ibrahim Boubacar Keita, pediu aos cidadãos malianos que “não baixem a guarda” após o ataque realizado na sexta-feira por um grupo “jihadista” num hotel em Bamaco, no qual morreram 19 reféns e dois terroristas, e várias pessoas ficaram feridas.

Em declaração à Imprensa após uma visita ao hotel Radisson Blu, onde aconteceu o ataque, e ao Hospital Gabriel Touré, onde estão internados os feridos, Keita repudiou sábado o ataque, cujos autores “decidiram romper com a humanidade”, lamentou.

“Os ‘jihadistas’ não compartilham os mesmos valores que nós porque desconhecem o valor da vida”, disse o líder maliano ao pedir que os cidadãos do país aumentem a precaução.

Keita agradeceu o trabalho e o “profissionalismo” das forças de segurança malianas e internacionais nas operações de resgate dos reféns.

Vários “jihadistas” entraram na sexta-feira no hotel Radisson Blu, na capital maliana, onde estavam hospedadas várias delegações internacionais, e mantiveram 170 reféns durante horas.

Depois de 8 horas de cerco, as forças de segurança puseram fim à acção terrorista. Pelo menos 21 pessoas, entre as quais dois atacantes, morreram e uma vintena de outras feridas. Entre os mortos há pelo menos seis empregados russos da companhia aérea Volga-Dnepr, três chineses, dois belgas, dois polícias malianos, um senegalês, uma norte-americana e um israelita.

O Governo do Mali decretou um estado de emergência por dez dias no país e um luto nacional de três dias.

As autoridades malianas continuam a procura de três suspeitos envolvidos no ataque, que foi reivindicado de forma conjunta pelos grupos “jihadistas” Al Mourabitoun e Al Qaeda do Magrebe Islâmico. (jornalnoticias.co.mz)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA