Portugal: Energia arrasta PSI-20 para quarta sessão de quedas

(Negocios)
(Negocios)
(Negocios)

A bolsa nacional segue em queda, acompanhando o sentimento negativo que impera no resto da Europa. O sector da energia é o mais responsável pela descida do índice nacional.

O PSI-20 recua 0,26% para 5.284,43 pontos, com 10 cotadas em queda, seis em alta e duas inalteradas, seguindo assim a recuar pela quarta sessão consecutiva. No resto da Europa o sentimento é idêntico, com os principais índices a descerem pelo segundo dia, depois de na semana passada terem subido para máximos de três meses.

A determinar a queda da bolsa está, sobretudo o sector da energia, com a Galp a perder 1,26% para 9,518 euros, a EDP a ceder 0,30% para 3,278 euros, a EDP Renováveis a cair 0,25% para 6,33 euros e a REN a depreciar 0,42% para 2,60 euros.

Em sentido oposto segue a banca, que continua a recuperar das perdas registadas nos útlimos tempos sobretudo relacionadas com a subida dos juros no mercado secundário devido à incerteza política que imperou em Portugal. As acções do BCP sobem 0,60% para 5,0 cêntimos e o BPI aprecia 0,09% para 1,12 euros. Já o Banif segue estável nos 0,24 cêntimos.

Em alta está também a Semapa, ao subir 1,33% para 12,97 euros, depois de ontem ter anunciado que vai propor aos accionistas pagar um dividendo de 0,75 euros, o que, à cotação actual corresponde a um dividend yield de 5,8%.

Quem anunciou que vai propor pagar um dividendo de 0,1819 euros por acção, distribuído em duas tranches, foi a Portucel, cujas acções estão a cair 0,13% para 3,799 euros.

A Sonae SGPS também revelou que vai propor um dividendo de 0,0385 euros por acção aos seus accionistas. As acções estão a ceder 0,09% para 1,095 euros. (jornaldenegocios.pt)

DEIXE UMA RESPOSTA