Portugal: Cavaco chamado novamente a escolher (vídeo)

Primeiro-ministro de Portugal, Pedro Passos Coelho, cujo governo deve ser derrubado em votação nesta terça-feira. 10/11/2015 (REUTERS/Rafael Marchante)
Primeiro-ministro de Portugal, Pedro Passos Coelho, cujo governo deve ser derrubado em votação nesta terça-feira.  10/11/2015    (REUTERS/Rafael Marchante)
Primeiro-ministro de Portugal, Pedro Passos Coelho, cujo governo deve ser derrubado em votação nesta terça-feira. 10/11/2015 (REUTERS/Rafael Marchante)

Uma coligação de esquerda liderada pelo PS ou um governo de gestão para Portugal? Caberá ao presidente Aníbal Cavaco Silva escolher, depois da rejeição do programa do governo, que precipitou a queda do executivo de Pedro Passos Coelho.

O líder social-democrata diz que o PSD está preparado para fazer parte de uma oposição forte:

“Temos do governo uma noção de serviço e, portanto, que decepção para as oposições deleitar-se com uma ideia falsa, que é a de que nos custará muito sair do governo. Não é todos os dias que se sai do governo com o voto do eleitorado.”

O Partido Socialista Europeu congratulou o “acordo histórico” entre as formações da esquerda portuguesa e instou Cavaco a dar a António Costa o mandato para formar um governo que, segundo o líder socialista, tem “condições de governação estável”:

“Que, pela primeira vez, possa haver um governo resultante de acordos parlamentares entre o PS, o Bloco de Esquerda, o PCP e o PEV é, de facto uma novidade. Uma novidade que valoriza o pluralismo parlamentar, fortalece a democracia e enriquece as alternativas de governo.”

Cavaco recebe já esta quarta-feira Passos Coelho e o presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues. Terá de ouvir também os outros partidos, antes de indigitar um novo primeiro-ministro ou optar por um governo de gestão até novas eleições, que não seriam antes de junho. (euronews.com)

por Rodrigo Barbosa

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA