Para Costa governar, falta saber se PSD e CDS ultrapassam a “acrimónia”

(DR)
(DR)
(DR)

Eurico Brilhante Dias assumiu a derrota do PS no passado mas agora admite que um governo socialista pode ser a melhor escolha.

“Provavelmente nenhum outro líder político terá enfrentado um processo de governação tão complexo”, escreveu Eurico Brilhante Dias num artigo de opinião que hoje assina no Diário de Notícias, e onde apela, sobretudo, ao “diálogo interpartidário”.

“Um governo minoritário do PS pode ser o governo duas maiorias. Da maioria que defende um aprofundamento do projeto europeu […] e da maioria que anseia por uma mudança da política económica em Portugal”

Admitindo que assumiu a derrota do PS nas eleições legislativas, e referindo até que a contrária “leitura dos resultados eleitorais pode vir a ser, em futuras eleições, fortemente penalizadora dos interesses eleitorais do PS”, o deputado diz agora que um Governo socialista pode ser a melhor opção.

“Este governo minoritário pode ser, mais do que uma coligação formal de governo com o PCP e o BE […], uma solução mais adequada e que melhor representa a larga maioria dos portugueses”.

“Uma posição de renúncia ao entendimento não serve o país”, defende. “A pergunta que se faz é se o PSD e o CDS serão eles próprios capazes de ultrapassar esta fase de grande acrimónia”.

Eurico Brilhante Dias apela, assim, à “responsabilidade” do PSD e o CDS na construção de “maiorias de aprovação, de projeto político e não de negação ou recusa” para que se possam aprovar os Orçamentos do Estado dos próximos anos. (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA