Os mistérios do Stade de France (vídeo)

(Euronews)
(Euronews)
(Euronews)

A França e a Alemanha jogavam ainda a primeira parte do jogo particular que as opunha no Stade de France quando se deram as primeiras explosões.

Começava uma noite de terror. Se a maior parte do massacre teve como palco o centro de Paris, os primeiros homens-bomba fizeram-se explodir nas imediações do estádio e levantam o maio mistério.

Em primeiro lugar, por que razão não acionaram as bombas numa altura mais movimentada, quando os espetadores estivessem a entrar ou a sair?

Até que ponto é fiável o passaporte sírio encontrado junto ao corpo de um dos terroristas suicidas?

Segundo os dados no passaporte, o homem terá entrado na União Europeia através da Grécia, tal como milhares de refugiados.

Para o presidente da Comissão Europeia, há que saber distinguir: “Não podemos fazer confusão entre as diferentes categorias de pessoas que vêm para a Europa. Os responsáveis pelos ataques terroristas em Paris não podem ser colocados em pé de igualdade com os verdadeiros refugiados, com aqueles que procuram asilo ou com os deslocados. Neste caso, trata-se de um criminoso e não de um refugiado.

Tanto as autoridades da Grécia como da Sérvia confirmam que o dono deste passaporte entrou no dia 3 de outubro na ilha grega de Leros e transitou depois pela Sérvia.

A dúvida que persiste é se o dono do passaporte e o suicida são a mesma pessoa ou se esta não será uma manobra deliberada do Daesh para culpar os refugiados. Um artigo do jornal britânico Daily Telegraph alega que se tratava de um passaporte falso. (euronews.com)

por Ricardo Figueira | com AFP, DN, HUFFINGTON POST, DAILY TELEGRAPH

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA