Ministro moçambicano considera grave suspensão do financiamento da Fifa devido a irregularidades

(AFP)
(AFP)
(AFP)

O ministro da Juventude e Desportos de Moçambique, Alberto Nkutumula, classificou de grave a suspensão pela Fifa do financiamento à Federação Moçambicana de Futebol (FMF).

A decisão da Fifa decorre da falta de justificação de verbas do financiamento daquele organismo à afiliada moçambicana.

O novo presidente da FMF Simango Júnior revelou que a Fifa rejeitou os resultados de uma auditoria às contas da direcção anterior com o fundamento de que não foram respeitados os procedimentos da organização na elaboração de relatórios financeiros.

“Eu não quero acreditar que isto seja verdade, porque, a ser verdade, é grave. Se não for verdade, ainda bem, porque o futebol moçambicano deve ganhar com o nosso apoio e das federações internacionais como parceiros determinantes para o seu sucesso”, disse o ministro Alberto Nkutumula, citado pelo diário O País.

Ainda de acordo com o governante, a provar-se que houve desvio de valores é crime porque, disse, “a lei moçambicana é clara quanto a isso.

O antigo presidente da FMF Feizal Sidat, revelou estar disponível para clarificar quaisquer dúvidas da organização que dirige o futebol mundial.

“Falei com a Fifa e disse que não é nada disso, mas sim auditorias que acontecem para todas as federações”, garantiu Sidat ao jornal O País. (voa.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA