Ministro Gonçalves Muandumba recebe embaixador brasileiro em Angola

O ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba e o embaixador do Brasil em Angola, Norton Rapesta. (Foto: Lourenço da Silva)
O ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba e o embaixador do Brasil em Angola, Norton Rapesta. (Foto: Lourenço da Silva)
O ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba e o embaixador do Brasil em Angola, Norton Rapesta.
(Foto: Lourenço da Silva)

O Embaixador do Brasil em Angola, Norton Rapesta realizou ontem uma visita de cortesia ao Ministério da Juventude e Desportos, para se inteirar dos projectos que o país desenvolve em prol da juventude e de lá saiu, com a entrega de um convite para que o titular da pasta visite em Dezembro o seu país, onde terá lugar um grandioso evento juvenil, de carácter internacional.

Pela voz do antigo dirigente da juventude patriótica angolana, o diplomata brasileiro viajou no espaço e no tempo, apercebendo-se das políticas implementadas pelo Executivo nacional, visando minimizar os imensos problemas que os jovens de Angola vivem, sobretudo, depois da instauração da paz em 2002, ou seja, depois de 27 anos de conflito.

Gonçalves Muandumba, o titular da pasta da Juventude e Desportos estabeleceu na sua explanação, o paralelo do passado, marcado pela guerra, com o actual momento da crise que deixa o país refém do cataclismo económico. Elucidou o embaixador brasileiro de que Angola é dos poucos países com políticas públicas dirigidas à Juventude.

Momento da troca de impressões entre o ministro angolano e o diplomata brasileiro. (Foto: Lourenço da Silva)
Momento da troca de impressões entre o ministro angolano e o diplomata brasileiro.
(Foto: Lourenço da Silva)

Ao referir-se ao Fórum Nacional da Juventude, de iniciativa presidencial  aglutinando vários estratos da camada juvenil angolana, num exercício de unidade nacional, o ministro enumerou as iniciativas ao nível de empreendedorismo, monitoradas pelo seu pelouro, e a construção de estruturas polidesportivas e de formação em várias localidades do país, responsáveis pela estabilização emocional dos jovens e a sua elevação anímica para os desafios da vida profissional.

O embaixador Norton Rapesta mostrou interesse em saber pormenores desta campanha que aglutinou mais de 3.000 jovens, que livremente expuseram as suas preocupações existenciais. O ministro satisfez o desejo do visitante com a oferta de toda a documentação produzida durante e após a realização do Fórum Nacional da Juventude, referenciada nos areópagos internacionais, como iniciativa de grande alcance.

O diplomata brasileiro recebeu do anfitrião sucintas explicações das acções levadas a cabo, que estão a transformar a vida a muitos jovens. Foi com muito interesse que tomou conhecimento da edificação das Casas da Juventude, que albergam iniciativas de formação profissional e de práticas desportivas e culturais, levando os jovens a optarem por normas de conduta positivas, como a renúncia ao álcool e à criminalidade. Gonçalves Muandumba deu o exemplo da Casa da Juventude do Kuanza Sul, que recebe diariamente mais de mil visitas. Os projectos de auto-emprego então materializados, não escaparam à observação do seu interlocutor.

Norton Rapesta valorizou a sua visita dando exemplos das experiências observadas em Helsínquia, onde representou o seu país, no domínio do empreendedorismo. Referiu-se à oferta do kit para bébés recém nascidos, que hoje alimenta acções de iniciativa empresarial, em vários estratos da sociedade filandesa. Informou o seu anfitrião da concessão de bolsas de formação profissional a jovens da Fundação Cristã Angolana, a realizar no Brasil, em 2017.

No final as duas partes reafirmaram o desejo de reforço das relações entre os dois países, com acções dirigidas a satisfazer necessidades dos jovens angolanos. (Portal de Angola)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA