Ministro dos Antigos Combatentes visita Cuba

Ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, Cândido Pereira dos Santos Van-Dúnem (Foto: Antonio Escrivão)
Ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, Cândido Pereira dos Santos Van-Dúnem (Foto: Antonio Escrivão)
Ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, Cândido Pereira dos Santos Van-Dúnem (Foto: Antonio Escrivão)

O ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, Cândido Pereira dos Santos Van-Dúnem, encontra-se em Havana, República de Cuba, desde Segunda-feira (2), para participar, em representação do Chefe de Estado Angolano, José Eduardo dos Santos, nas comemorações do 40º aniversário da “Operação Carlota”, a ter lugar a 5 de Novembro do ano em curso.

Uma nota de imprensa do Ministério dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, chegada hoje, terça-feira, à Angop, refere que a “Operação Carlota” é a designação que o Governo de Cuba atribuiu à ajuda internacionalista das Forças Armadas Revolucionárias de Cuba às Ex-FAPLA (Ex-Forças Armadas Populares de Libertação de Angola), no combate às forças invasoras que a norte e a sul de Angola, em 1975, pretendiam impedir a proclamação da independência nacional, a 11 de Novembro de 1975.

Segundo ainda a nota, o nome “Carlota” deveu-se a uma escrava negra que liderou uma revolta de escravos contra o colonialismo espanhol na Ilha de Cuba, em 1843. Carlota foi derrotada pelos espanhóis mas morreu bravamente com uma faca na mão sem se render.

Em 1973, o ex-Presidente de Cuba, Fidel Castro, realizou vários eventos em comemoração aos 130 anos da revolta de Carlota, tendo-se depois adoptado o mesmo nome para designar a operação de ajuda cubana ao povo angolano, em 1975, lê-se no documento. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA