Ministro afirma que Namibe tem indícios de existência de gesso

Namibe: pavilhao da feira da industria e sua exposição (Foto: osvaldo Serafim)
Namibe: pavilhao da feira da industria e sua exposição (Foto: osvaldo Serafim)
Namibe: pavilhão da feira da industria e sua exposição (Foto: Osvaldo Serafim)

Na província do Namibe, relativamente às matérias de construção civil de origem mineira, há indícios da existência de gesso, areeiros, pedreiras calcárias e argilosas e referências de águas de mesa e mineromedicinais, segundo o ministro da Geologia e Minas, Francisco Queirós.

Ao falar na abertura da feira da Indústria, Geologia e Minas, o governante disse que tais recursos são favoráveis à implementação de uma indústria mineira florescente, para o desenvolvimento da construção civil e indústria transformadora no Namibe e noutras regiões do país, alinhados com os objectivos do Planageo.

“O Planageo vai confirmar a existência de todos esses recursos, prestando informação geológica credível, baseada em métodos cientificamente apurados, pois o Namibe é uma referência do Planageo”, referiu.

O ministro falou ainda sobre o levantamento aerogeofísico, salientando que a província do Namibe é abrangida por dois blocos, nomeadamente o UTE1 e o UTE4, cujos dados estão já disponíveis, processados e interpretados.

Afirmou que os trabalhos de levantamentos aerogeofísicos foram realizados em 73 por cento de cobertura do território nacional, correspondendo cerca de um milhão e quinhentos mil quilómetros lineares.

A província possui, entre outros, minerais mármore, granito, manganês, asfaltite, estanho e titânio.

A feira decorrera durante quatro dias, conta com a participação de 47 expositores ligados ao sector da Indústria. (portalangop.co.ao)

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA