Malanje: MPLA marcha em apoio ao discurso do PR sobre estado da nação

Primeiro secretário provincial de Malanje do Mpla, Norberto Fernandes dos Santos “Kwata Kanawa” (Foto: Pedro Parente/Arq)
Primeiro secretário provincial de Malanje do Mpla, Norberto Fernandes dos Santos “Kwata Kanawa” (Foto: Pedro Parente/Arq)
Primeiro secretário provincial de Malanje do Mpla, Norberto Fernandes dos Santos “Kwata Kanawa” (Foto: Pedro Parente/Arq)

Mais de três mil militantes, simpatizantes e amigos do MPLA marcharam neste sábado, na cidade de Malanje, em apoio à mensagem do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, sobre o estado da nação.

A referida mensagem foi lida pelo vice-presidente da República, Manuel Domingos Vicente, a 15 de Outubro último, na Assembleia Nacional, por ocasião da abertura do novo Ano Legislativo.

A marcha, que visou ainda saudar os 40 anos da independência nacional, a assinalar-se em no dia 11 de Novembro, percorreu algumas artérias da cidade de Malanje, tendo culminado com um acto político de massa no estádio 1º de Maio.

Ao discursar no acto, o primeiro secretário provincial do MPLA, Norberto dos Santos “Kwata Kanawa”, enalteceu as qualidades do estadista angolano, na condução dos destinos do país e na promoção da paz e bem-estar de todos os angolanos.

Observou que a reconciliação e o princípio de unidade nacional fazem parte dos ideais de José Eduardo dos Santos, referindo que os angolanos nunca vão ceder as pressões de quem quer que seja, porque sempre procurarão defender os seus interesses essenciais.

“O povo angolano vai manter-se unido e coeso para continuar com a construção de uma sociedade assente num modelo de desenvolvimento sustentável”, disse o político e governador de Malanje.

Segundo “Kwata Kanawa”, todas as conquistas que Angola alcançou até agora foram graças aos esforços do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, que soube conduzir o país nos momentos mais críticos da sua história recente.

“Na mensagem sobre o estado da nação, o Presidente da República procurou mostrar a situação actual que o país vive e cada angolano que ouviu sabe perfeitamente qual é a realidade económica e social que Angola atravessa neste momento”, frisou.

Disse que o MPLA ambiciona a manutenção da paz e a reconciliação nacional para que os cidadãos estejam unidos e se sintam bem na sua própria terra, apelando à maturidade dos angolanos para serem capazes de ultrapassar mais este período difícil que o país vive.

“O MPLA é um partido que tem um programa concreto, uma linha de orientação clara e sabe o que vai fazer e quando”, frisou, lembrando que a independência de Angola não foi dada, mas conquistada através da luta lavada a cabo pelos seus próprios filhos, que devem ser homenageados condignamente. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA